Bairros

21 de fevereiro de 2024

Descubra tudo sobre morar na Zona Leste de São Paulo

Vida em condomínio

1 de fevereiro de 2024

Churrasqueira no condomínio: benefícios desse espaço e regras que precisam ser seguidas

Barulho em Condomínio: Veja Como Evitar Conflitos

Data de publicação:

16 de fevereiro de 2021

Categoria:

Vida em condomínio

Leitura:

4 minutos

Barulho em Condomínio Veja Como Evitar Conflitos

O barulho em condomínio é uma das queixas mais comuns desse tipo de moradia. Consequentemente, causa muitos atritos entre os vizinhos, prejudicando a convivência e gerando dores de cabeça até para os síndicos. 

Música alta, obras, conversas, latidos e choros são alguns exemplos de ruídos que podem incomodar os moradores. Inclusive, em qualquer horário do dia. No entanto, não é preciso declarar guerra. Evitar esse tipo de conflito é simples e garante a harmonia no ambiente.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e veja as nossas dicas e informações!

Veja o que consta no Regime Interno e na Convenção

É válido destacar que cada condomínio determina em seu Regime Interno e em sua Convenção os horários em que os moradores podem fazer barulho. Normalmente, essa permissão acontece de manhã e vai até às dez horas da noite, de segunda a sexta-feira. Mas quaisquer ruídos excessivos, independentemente do horário, são passíveis de reclamação.

Uma boa forma de saber se o barulho realmente está extrapolando é verificar o que consta no Regime Interno. O síndico também pode ajudar nesses casos. Vizinhos que provocam barulho em excesso e de forma recorrente precisam ser notificados e, caso não mudem a sua postura, devem ser multados.

Entenda como funciona a Lei do Silêncio para condomínio

Quando o assunto é barulho no condomínio, é comum pensarmos na Lei do Silêncio. No entanto, ela não está inserida no Código Civil, pois é regida de forma independente por cada Prefeitura. Logo, sofre alterações de acordo com as leis e os códigos de conduta de cada região.

Em relação à legislação, há o artigo 42 da Lei de Contravenção Penal. Ela define como infração “perturbar alguém, o trabalho ou o sossego alheio”. A pena pode ser multa ou até prisão.

Saiba o que fazer quando há barulho em condomínio

Não há como negar que esperar pelo final de semana para dormir até mais tarde e o sono ser interrompido com conversas altas ou obras no andar de cima incomoda bastante. Mas a saída não é bater na porta do vizinho e criar uma situação de estresse e incômodo para ambos.

Esse tipo de situação pode ser resolvida de um jeito fácil com educação, gentileza e cordialidade. Entre em contato com o responsável pelos ruídos e inicie uma conversa amigável, explique que compreende as necessidades dele, mas que, apesar de não parecer, a situação está incomodando.

Se mesmo com uma conversa a situação não for solucionada, é hora de levar o caso ao zelador ou ao síndico. Ambos são os responsáveis para mediar conflitos e atuar como agentes que facilitam a comunicação entre as partes.

E da mesma forma que você pode iniciar uma conversa amigável com o vizinho que faz barulho no condomínio, você também pode entrar em contato para avisar que, em um determinado dia e horário, terá que fazer ruídos. 

Comunicar com antecedência que você fará algum tipo de obra, montagem de móveis ou, até mesmo, uma festa, e perguntar se está tudo bem para o vizinho é uma forma de estabelecer uma relação de respeito baseada em empatia.

Não tem jeito: barulho em condomínio é sempre um tema delicado e que gera desconforto em quem faz e em quem é. O diálogo sempre será a saída para que a situação seja resolvida da melhor forma.

Gostou das informações? Cadastre-se para não perder nossos conteúdos e dicas exclusivas.



E você, já passou por alguma situação semelhante? Diga nos comentários para compartilharmos experiências!

Escreva sua resposta

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Fique por dentro das novidades da Conx