Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Press enter to begin your search

Animal de Estimação em Casa: Saiba o Que Fazer

Animal de estimação em casa saiba o que fazer

Animal de Estimação em Casa: Saiba o Que Fazer

Animal de Estimação em Casa: Saiba o Que FazerTer a companhia de um animalzinho em seu lar causa felicidade para muitas pessoas. Porém é preciso ter muita responsabilidade para cuidar de um bichinho e manter o seu bem-estar e o dele. 

Para ajudar você a ter um dia a dia mais fácil e cuidar com carinho do seu animal de estimação, separamos neste post algumas dicas sobre o assunto. Continue a leitura e saiba mais!

Confira se realmente há espaço suficiente em sua casa

Ao decidir ter um animal de estimação em casa é muito importante conferir se você realmente tem o espaço adequado para que o bichinho possa ter uma vida tranquila e longe do estresse. Todos os animais precisam de um espaço para fazer suas necessidades, assim como um ambiente para dormir e brincar. 

No caso de pets, como gatos e cachorros, por mais que você passeie com o animal, ele precisará de espaço para ficar tranquilo no dia a dia. Por isso, verifique se sua casa realmente tem ambientes amplos para acolher os bichinhos. 

O ideal é ter um quintal para que eles brinquem; e na lavanderia separar um espaço para eles fazerem suas necessidades. Lembre-se de manter tudo sempre limpo e evite deixar os animais expostos à rua para evitar acidentes. 

Identifique se o animal ficará maior

Além de identificar o espaço em sua casa para saber se o animal ficará confortável, é preciso identificar se o animal escolhido não irá crescer. Para pessoas que pegam filhotes, esse quesito é muito importante. Pergunte a raça do animal para saber qual o tamanho que ele ficará conforme crescer. 

Caso ele não tenha raça definida, tente identificar com base no tamanho da mãe ou do pai do bichinho. Lembre-se: você está lidando com um ser vivo e é importante ter a flexibilidade no caso de o animalzinho ficar grande para não precisar devolvê-lo — causando traumas à vida dele. 

Para quem mora em apartamentos, é essencial realizar uma pesquisa para saber quais são os pets de pequeno porte, como passarinhos, gatos, peixes, cachorros pequenos, coelhos, hamsters, entre outros. 

Invista na segurança do animal de estimação em casa

Como falamos no outro tópico, é importante proteger seu animal dentro de casa. Em caso de gatos, invista em redes nas janelas para que eles não fujam ou caiam. Telas de metal nos portões também evitam que animais pequenos fujam. 

Portõezinhos para delimitar o espaço em que os animais ficarão também são essenciais para evitar fugas e até mesmo para que o bichinho saiba qual o ambiente em que ele deve ficar. Vale muito a pena investir em casinhas, caminhas e demais itens para deixar animais muito pequenos quando nenhum adulto estiver em casa. Há inúmeras opções no mercado que deixarão o pet mais confortável. 

Lembre-se de investir também em uma identificação do animal para, em caso de fuga, quem encontrá-lo saber quem é o dono. No caso de gatos e cachorros, há coleiras com pingentes personalizáveis para colocar o nome e telefone do responsável. 

Além disso, é possível inserir um microchip no animal de forma rápida e indolor no veterinário. Esse item contém os dados do animal, como nome, raça, idade, o histórico de doenças e também os dados do tutor. Dessa forma, caso o animal seja encontrado por outra pessoa, será possível levá-lo até um veterinário, que fará a leitura do microchip para identificar quem é o dono. 

Pense em quanto tempo você deixará o animal sozinho

É essencial que, ao planejar ter um animal de estimação em casa, você pense no tempo em que o bichinho ficará sozinho. Se você trabalha durante muito tempo fora de casa, viaja muito e quase não fica em seu lar, não tenha um animal de estimação. 

Ter um animal requer atenção, cuidados e muito carinho. Caso deixe o bichinho muito tempo sozinho, ele poderá ficar estressado, triste e até mesmo doente! Além disso, há muitos animais que, quando ficam sozinhos, choram bastante — o que pode causar indisposição com os vizinhos. 

Por isso, seja responsável na decisão de ter um animal de estimação em casa e pense se você realmente poderá dar atenção ao pet. Além disso, nos casos de animais muito pequenos, nunca os deixe soltos ao sair de casa. 

Lembre-se que haverão gastos com o animal de estimação

Um dos aspectos que muitas pessoas esquecem ao pegar um animal de estimação é a respeito dos gastos que terão com o bichinho. Assim como os humanos, os animais também precisam ir ao médico, tomar vacinas, alimentar-se bem, fazer exames de rotina, tomar banhos, cortar as unhas, etc. 

É muito importante que você tenha em mente que muitos dos gastos serão mensais, pois todo mês você precisará comprar ração. As consultas com o veterinário também podem ser frequentes dependendo do histórico de doenças do animal. Ao pegar um filhote, será preciso arcar com os custos de todas as vacinas e de todos os medicamentos para manter a saúde do bichinho.

Tenha responsabilidade caso realize uma viagem

Para quem costuma viajar com frequência, é preciso saber que não se deve apenas deixar o bichinho de última hora com qualquer pessoa — mesmo que seja um amigo ou familiar. Não é todo mundo que sabe cuidar de animais, principalmente se seu pet tiver que tomar alguma medicação em horários restritos. 

A melhor forma de cuidar do pet ao realizar uma viagem é pesquisar um bom hotelzinho ou deixar com uma pessoa de extrema confiança  — e de preferência que já tenha tido algum animalzinho. 

Identifique se o hotelzinho cumpre todas as normas de higiene, se o seu pet não puder ficar com outros bichos, pergunte se há uma área isolada para ele, etc. Isso evitará que seu bichinho volte com alguma doença ou, até mesmo, sofra algum acidente por briga com outros animais.

Como foi possível notar, ter um animal de estimação em casa requer muitas responsabilidades. Por isso, não devemos tratar os pets como bichinhos de pelúcia. É importante colocar a razão na frente da emoção durante a decisão para evitar transtornos tanto para os donos quanto para os bichinhos. 

Se ainda está em dúvida, converse com amigos e familiares que já têm pets há alguns anos, eles darão bons conselhos sobre quais os cuidados essenciais que precisarão ser dados no dia a dia. Dessa forma, você entenderá ainda mais suas futuras responsabilidades.

Para receber mais informações e dicas sobre lar, decoração, cuidados com sua casa e investimento em imóveis, siga nossa página no Facebook e receba nossas atualizações do blog!

Sem Comentários

Comentar publicação